Que tal aproveitar a segunda-feira para começar a sua organização financeira?

Em um dos últimos posts da coluna da Andrea (blog Ideias de Estilo), a última frase dizia: “Porque se comprar é bom, comprar com consciência é ainda melhor!”.

Eu adorei essa frase porque ela exprime exatamente como eu penso atualmente. Já fui muito consumista, mas hoje sou adepta de um estilo mais minimalista. Não que ainda não faça minhas comprinhas, mas hoje penso muito mais se realmente preciso daquele item e essa mudança começou quando resolvi me organizar financeiramente.

O Gustavo Cerbasi, na reportagem “Caminhos para consumir mais e gastar menos”, fala muito bem sobre isso. É necessária uma mudança de paradigmas para começar um efetivo planejamento financeiro.

Pensando em tudo isso, resolvi postar algumas dicas sobre organização financeira e segunda-feira é um ótimo dia para isso, não é?

1. O primeiro passo da organização financeira é saber quanto você gasta. Para isso é fundamental registrar todas as suas despesas (todas mesmo!!). Você pode usar um caderninho, planilha excel ou aplicativos para celular). O importante é anotar tudo e categorizar as despesas, assim, você saberá exatamente para onde está indo seu dinheiro.

Seguem exemplos de como você pode classificar suas despesas:
– Alimentação;
– Cuidados pessoais;
– Despesas bancárias;
– Educação;
– Investimentos;
– Lazer;
– Moradia;
– Saúde;
– Transporte;
– Vestuário.

2. A partir deste registro, você poderá elaborar o seu orçamento, atribuindo um valor específico para cada categoria de despesas. Sabendo quanto você gasta efetivamente com cada despesa, fica mais fácil elaborar um orçamento efetivo, além de permitir que você possa fazer ajustes mais realistas.

3. Determinar um objetivo para seu dinheiro (ex.: comprar uma casa, um carro ou fazer uma viagem) é uma dica importante para que você tenha motivação para cumprir o orçamento.

4. Acompanhar o orçamento é primordial. De nada adianta fazer um orçamento se você não monitorar as despesas e verificar se elas estão dentro do valor que você estipulou. Um orçamento sem acompanhamento não tem efetividade nenhuma.

5. Evite os parcelamentos. Se você parar para analisar os juros que são pagos em um financiamento, dificilmente irá fazê-lo. O ideal é sempre guardar dinheiro e comprar qualquer produto à vista. Sei que, às vezes, isso não é possível (ex.: lavadora de roupas que estragou repentinamente e o conserto é mais caro que comprar uma nova). Se você realmente precisar fazer uma compra parcelada, é hora de recorrer a uma boa pesquisa de preços, analisar os juros cobrados em cada loja e optar por aquela que o preço final (número de parcelas x valor da parcela) seja mais atrativo.

6. Destine uma parte da sua receita para investimentos e uma parte para uma reserva de emergência (não sabemos o que pode acontecer amanhã). Aqui o orçamento também ajuda: com um orçamento bem elaborado, é possível visualizar onde podem ser feitos ajustes para poder separar uma parte da renda para esse reserva de emergência.

7. Use a internet da melhor forma possível. Hoje temos acesso a uma gama incrível de informações. Há sites especializados com dicas muito legais sobre organização financeira. Listo, abaixo, os meus preferidos:
http://www.maisdinheiro.com.br/
http://www.minhaseconomias.com.br/blog
http://financasfemininas.com.br/site/

Para finalizar, vou usar uma frase do Seiti Arata que pode ser aplicada, também, à organização financeira:

“A habilidade de postergar a gratificação (auto disciplina) é o fator mais importante para o sucesso” (Seiti Arata)

Se tivermos habilidade para postergar uma compra, o custo será menor e vai sobrar mais dinheiro para outras coisas. Não é um bom começo para se ter sucesso financeiro?

080713_ORGANIZACAO FINANCEIRA

Uma ideia sobre “Que tal aproveitar a segunda-feira para começar a sua organização financeira?

  1. Pingback: Finanças pessoais: “o começo de tudo” | Organizz

Deixe uma resposta