Minimalismo

Hoje vou falar sobre uma tendência que há algum tempo vêm se percebendo em nossa sociedade: o minimalismo.

A primeira vez que ouvi falar sobre o minimalismo foi ao ler uma reportagem sobre um casal paulista que passou um ano em Barcelona vivendo de maneira mais simples (sem alguns dos “luxos” que eles tinham no Brasil e, por conta disso, mudaram seu estilo de vida). A reportagem é muito interessante e vale a pena ler (veja aqui).

Depois disso, li várias outras histórias e reportagens sobre o assunto e, aos poucos, fui percebendo e desenvolvendo um estilo mais minimalista na minha vida pessoal (no blog não consigo aplicar, porque gosto de testar e descobrir novos produtos – mas nesse caso acredito que seja um investimento e não um gasto em si).

Mas afinal de contas, o que é minimalismo?

Segundo o blog Minimalizo, ser minimalista é se livrar do supérfluo para se concentrar no essencial. Eu, particularmente, concordo com essa definição e é isso que tenho aplicado na minha vida.

Abaixo listo algumas coisas que eu faço e que correspondem à essa tendência:

1. Hoje em dia uma roupa nova só entra no meu armário se eu realmente estiver precisando dela e se uma peça velha for doada (até na minha recente viagem, isso foi aplicado – comprei poucas coisas e na hora de coloca-las no armário, a mesma quantidade de peças foi retirada).

2. Este ano estava planejando trocar de carro, mas depois pensei melhor e vi, que neste momento, não preciso fazer isso (por que gastar em algo que não é essencial?). Na verdade, gostaria muito de usar o transporte coletivo, mas na minha cidade essa não é uma boa alternativa (e o pior de tudo saber é que essa não é a realidade somente na minha cidade, mas em todo o Brasil).

3. No meu quarto (que é pequeno), organizei meu home office, usando somente o essencial: uma cadeira, uma mesa pequena e um gaveteiro.

4. Já falei aqui no blog algumas vezes que não uso papel e essa é uma das tendências minimalistas que mais me encaixo: não uso papel! Somente opto pelo papel em situações onde ele é realmente indispensável.

5. Faço listas para tudo o que preciso fazer e/ou comprar e me concentro nelas para não comprar supérfluos.

É claro que ainda tenho um longo caminho a percorrer, mas confesso que esse é um estilo de vida me interessa bastante. 😉

E você? O que pensa sobre o assunto?

261113_MINIMALISMO

Deixe uma resposta