Cuidados para quem está pensando em reformar algum ambiente

Navegando pelo Pinterest, me deparei com essas duas imagens que mostram claramente erros de planejamento dos espaços e resolvi vir aqui e mostrar para vocês.

220414_CUIDADOS NO PLANEJAMENTO DOS ESPACOS_FOTO 1

220414_CUIDADOS NO PLANEJAMENTO DOS ESPACOS_FOTO 2

Sempre que vamos decorar algum ambiente, é fundamental medir corretamente os espaços para que não tenhamos problemas como os das fotos acima. Não é?!?

Pensando nisso, pesquisei um pouco e achei alguns pontos de atenção que precisamos ter quando estamos redecorando algum espaço:

1. O vão entre os móveis deve ser de, no mínimo, 60 cm, para que haja espaço para circulação das pessoas.

2. Atrás da mesa de almoço/jantar deve-se deixar um espaço de, aproximadamente, 90 cm. Esse vão irá servir para que uma pessoa possa ficar sentada e outras possam circular sem problemas.

3. Quando estiver escolhendo o tamanho da sua mesa de almoço / jantar, calcule 60 cm por pessoa.

4. Quando planejar um móvel, verifique como a porta do mesmo irá abrir e se esta não irá encostar em alguma luminária.

5. Nas lavanderias, deve-se atentar para que os móveis não cubram o ralo, pois em caso de vazamento do tanque ou lavadora, o ralo é extremamente necessário.

6. Quando estiver planejando a sua cozinha, leve em conta a altura da bancada. Em uma família com pessoas mais altas, vale a pena pedir ao marceneiro que faça uma bancada mais alta. A sua coluna agradece!

Com pequenos cuidados e planejamento, a possibilidade de erros como os das fotos acima, diminui bastante.

Não deixe de curtir o blog no Facebook e Instagram! 😉

A importância do descarte na organização de qualquer ambiente

O primeiro passo quando queremos organizar qualquer ambiente (cômodos, armários, etc.) é “destralhar” este ambiente, retirando tudo o que não é mais utilizado, não está funcionando (e que não vale a pena ser consertado) ou que simplesmente não faz mais parte da rotina da casa.

Essa regra vale para todos os seus pertences: roupas, sapatos, objetos em geral, papelaria, louças, talheres, etc.

Este processo pode ser dividido em 3 partes, sendo elas:

(i) Selecionar o armário ou gaveta que será “destralhado” e retirar todos os objetos, deixando-o vazio.

(ii) Classificar todos os objetos de forma a visualizar o que permanecerá no armário ou gaveta, o que precisa de conserto, o que será descartado, o que será doado, etc. É importante que cada objeto tenha sua casa (o seu correto local de armazenamento), ou seja, contas devem ser colocadas todas no mesmo local, revistas devem ser agrupadas em local específico, e assim por diante.

(iii) Após a triagem, é hora de colocar novamente os itens no armário ou gaveta. Caso necessário, adquira caixas, bandejas ou suportes para que os itens fiquem adequadamente organizados e se mantenham assim.

O processo de descarte permite uma melhor visualização do que temos em nossa casa ou escritório, além de permitir sempre saber onde as coisas estão e de perder menos tempo limpando.

Para manter a organização, sempre que for comprar algo, é importante verificar se ele é realmente necessário e se há espaço destinado à ele em seu armário ou gaveta.

Se não houver espaço, vale a máxima de que para entrar um item novo, é necessário descartar um antigo. Com isso, fica fácil permanecer organizado.

Vale lembrar que o descarte não precisa ser feito apenas com objetos físicos. Também podemos adotar essa prática com os arquivos e fotografias digitais.

160513_A IMPORTANCIA DO DESCARTE NA ORGANIZAÇÃO DE QUALQUER AMBIENTE