Descarte x desapego

Ontem foi dia de praticar o desapego aqui em casa. No final do ano sempre faço uma arrumação geral no armário e vejo o que posso doar e o que preciso descartar.

Pensando nisso, decidi escrever sobre como eu faço o processo de descarte. Já falei algumas vezes aqui no blog que essa é a primeira etapa em qualquer processo de organização, mas nunca cheguei a comentar detalhadamente como eu faço.

Para começar, faço 4 papéis com as seguintes indicações: MANTER, DOAR, CONSERTAR e LIXO.

021213_DESAPEGO X DESCARTE_FOTO 1

Delimito espaços para cada uma dessas “pilhas” e faço uma análise minuciosa de cada peça que tem no meu armário, colocando-as em uma dessas categorias.

Em um dos cursos que fiz de organização, aprendi com a instrutora um truque para analisar o que fica e o que sai quando estamos em dúvida quanto a uma ou outra peça:

021213_DESAPEGO X DESCARTE_FOTO 2

Responder essas perguntas é uma boa forma de analisar o que vai e o que fica. Não é?

É claro que, para fazer o descarte de forma efetiva, você tem que praticar o desapego. Sei que tem aquelas peças que são “xodó” e é difícil descarta-las, mas precisamos analisar friamente se algum dia voltaremos a usá-las ou se ficará somente ocupando espaço no armário.

Na pilha consertar eu coloco aquelas peças que valem a pena dar uma repaginada. A Andrea (do Blog Ideias de Estilo) dá ótimas dicas quando o assunto é transformar roupas. Confere lá!

A próxima etapa é limpar o armário e depois colocar de volta no armário o que estiver na pilha MANTER. Por fim é hora de processar o que estiver nas demais pilhas.

Para provar que sempre sobra alguma coisa, eis a minha pilha de doação. Essa semana preciso definir como vou fazer isso. Se vou doar diretamente as bolsas e sapatos ou vender as peças e doar o dinheiro para a instituição que normalmente ajudo. Acho que a segunda opção será a melhor para eles.

021213_DESAPEGO X DESCARTE_FOTO 3

Enfim, desapegar nem sempre é uma tarefa fácil, mas com um pouco de planejamento e organização, o descarte fica mais tranquilo.

Boa semana à todos!

Você sabe qual a melhor maneira de descartar remédios?

Na terça-feira falamos sobre a forma correta de descartar pilhas, baterias e lâmpadas, mas há ainda outro tipo de produto que precisa ser corretamente descartado: os remédios.

Não se deve descartar nenhum medicamento no lixo comum, nem no vaso sanitário, pois os mesmos são compostos de substâncias químicas que colocam em risco a saúde de pessoas que possam reutilizá-los, além da contaminação da água e do solo.

Para descarta-los adequadamente , você deve procurar postos de coleta (geralmente localizados em farmácias). Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre tem programas específico para coleta de remédios.

Aqui em SC a rede de Farmácias Sesi disponibilizam os coletores Papa-Pílula para descarte dos remédios vencidos.

No site da Ecycle também podem ser verificados os locais de coleta em sua cidade. Basta acessar o link abaixo, preencher o CEP do seu endereço e o tipo de material que será descartado.

http://www.ecycle.com.br/postos/reciclagem.php

Vale lembrar que é fundamental conferir a data de validade dos medicamentos que você tem armazenado. O ideal é que essa conferência seja feita, ao menos, uma vez por mês.

É uma boa oportunidade, também, de organizar a caixa dos remédios.

Centralize todos os itens em uma só caixa, isso facilita na hora de procurar o produto necessário.

Essa caixa deve ficar longe da umidade, da luz, fontes de calor e, fundamentalmente, longe do alcance de crianças.

Caso você prefira tirar os remédios da embalagem (para poupar espaço), lembre-se de guardar a bula e anotar a data da validade.

230513_CORRETO DESCARTE DE REMEDIOS

Como descartar corretamente pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes?

Você sabia que as pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes têm, em sua composição, substâncias nocivas à saúde e que, quando descartadas no lixo comum, podem contaminar o solo e a água?

Nas pilhas e baterias são encontrados metais como cádmio, chumbo e mercúrio, que são extremamente perigosos à saúde humana.

As lâmpadas fluorescentes são fabricadas com mercúrio, que é um elemento químico muito tóxico.

Por conta disso, o ideal é que esses materiais não sejam descartados no lixo comum e sim, em locais onde possa ser feita a destinação correta.

Por lei, fabricantes e lojas que vendem esse tipo de produto são obrigados a recebê-los e enviá-los para tratamento adequado. Para fazer o descarte, procure as lojas da sua cidade e cobre o recolhimento do material.

No site da Ecycle podem ser verificados os locais de coleta em sua cidade. Basta acessar o link abaixo, preencher o CEP do seu endereço e o tipo de material que será descartado.

http://www.ecycle.com.br/postos/reciclagem.php

Vale lembrar que pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes em funcionamento não oferecem risco à saúde. Elas só passam a apresentar perigo caso ocorra deformações ou ruptura na cápsula que envolve esses materiais, deixando vazar o líquido tóxico de seus interiores.

Quando descartadas incorretamente, o risco de haver algum dano ao produto e, por consequência, o vazamento de material perigoso aumenta, por isso devemos tomar cuidado e descartá-las em local próprio.

210513_COMO DESCARTAR PILHAS BATERIAS LAMPADAS FLUORESCENTES

A importância do descarte na organização de qualquer ambiente

O primeiro passo quando queremos organizar qualquer ambiente (cômodos, armários, etc.) é “destralhar” este ambiente, retirando tudo o que não é mais utilizado, não está funcionando (e que não vale a pena ser consertado) ou que simplesmente não faz mais parte da rotina da casa.

Essa regra vale para todos os seus pertences: roupas, sapatos, objetos em geral, papelaria, louças, talheres, etc.

Este processo pode ser dividido em 3 partes, sendo elas:

(i) Selecionar o armário ou gaveta que será “destralhado” e retirar todos os objetos, deixando-o vazio.

(ii) Classificar todos os objetos de forma a visualizar o que permanecerá no armário ou gaveta, o que precisa de conserto, o que será descartado, o que será doado, etc. É importante que cada objeto tenha sua casa (o seu correto local de armazenamento), ou seja, contas devem ser colocadas todas no mesmo local, revistas devem ser agrupadas em local específico, e assim por diante.

(iii) Após a triagem, é hora de colocar novamente os itens no armário ou gaveta. Caso necessário, adquira caixas, bandejas ou suportes para que os itens fiquem adequadamente organizados e se mantenham assim.

O processo de descarte permite uma melhor visualização do que temos em nossa casa ou escritório, além de permitir sempre saber onde as coisas estão e de perder menos tempo limpando.

Para manter a organização, sempre que for comprar algo, é importante verificar se ele é realmente necessário e se há espaço destinado à ele em seu armário ou gaveta.

Se não houver espaço, vale a máxima de que para entrar um item novo, é necessário descartar um antigo. Com isso, fica fácil permanecer organizado.

Vale lembrar que o descarte não precisa ser feito apenas com objetos físicos. Também podemos adotar essa prática com os arquivos e fotografias digitais.

160513_A IMPORTANCIA DO DESCARTE NA ORGANIZAÇÃO DE QUALQUER AMBIENTE

O que fazer no domingo?

Domingo é conhecido com o dia internacional da preguiça, mas que tal aproveitar o dia para fazer algo diferente?

Domingo também pode ser um ótimo dia para promover o desapego e descartar todos aqueles objetos, roupas e sapatos que não são mais usados (aproveite que o inverno está se aproximando e separe alguns itens para doação, tenho certeza que muitos irão agradecer).

O domingo é o dia perfeito para planejar sua semana. Verificando todos os seus compromissos e tarefas pendentes com antecedência, fica mais fácil programar os seus dias e manter tudo sob controle.

Este dia também pode ser uma excelente oportunidade de começar um novo hobby. Como você tem mais tempo livre, pode começar a ler sobre a atividade que está querendo aprender ou, até mesmo, já colocá-la em prática.

Se a preguiça estiver ganhando, ainda podemos aproveitar o dia para assistir um bom filme ou ler um bom livro. Cultura nunca é demais, correto?

Um ótimo domingo a todos!

140413_CHECK LIST DOMINGO

Organizando a bolsa e a mochila

O excesso de peso nas bolsas e mochilas pode prejudicar, e muito, a nossa coluna.
Mas como evitar isso?
Em primeiro lugar, é importante avaliar o conteúdo da sua bolsa / mochila. Faça uma análise detalhada de tudo o que está levando e pratique o desapego. Todos os itens que não são realmente necessários devem ser descartados.
A utilização de uma bolsa / mochila menor vai ajudar nessa tarefa.
Essa organização deve ser rotineira e constante, pois temos o hábito de acumular as coisas.
A utilização de uma agenda ou tablet para consolidar todas as informações também é uma dica super útil, pois vai ajudar a eliminar papeis de sua bolsa / mochila.
Falando em papeis, é sempre bom tentar aboli-los de nosso dia a dia. A natureza e a sua coluna agradecem.

74476_295624690568003_1180147118_n