Planeje sua vida financeira: elabore um orçamento e se mantenha dentro dele!

A segunda dica do post sobre organização em 2014 era relacionada a planejamento financeiro e hoje vou falar um pouco mais sobre isso.

Eu já fui muito consumista (muito mesmo!!!) e não tinha o mínimo de planejamento financeiro. Em 2008, quando mudei para o Rio de Janeiro, isso mudou bastante. Lá as despesas eram mais altas e, desta forma, precisei a cuidar melhor do dinheiro.

Comecei a ler vários textos e percebi que o planejamento financeiro começa com uma mudança de comportamento. Para mudar qualquer hábito, recomendo ter um objetivo ou uma meta a ser atingida (ex.: comprar um carro, reformar a casa, viajar, etc.). Quando temos o que buscar, fica mais fácil mudar nossos padrões de consumo.

Sabendo onde queremos chegar, o próximo passo é entender para onde vai o nosso dinheiro e aí não tem jeito, precisamos anotar tudo o que gastamos (inclusive o café depois do almoço ;)). Fazer isso é fundamental para saber qual o valor que precisa ser destinado para cada despesa (ex.: alimentação, cuidados pessoais, moradia, saúde, investimentos, etc.).

Em seguida, com base na sua receita, você pode estabelecer valores para cada tipo de despesa e seu orçamento estará pronto. Para aqueles que tem renda variável, a recomendação é avaliar as suas despesas e receitas nos últimos 6 meses e fazer uma média delas. Desta forma, você terá um orçamento mais realista.

Mais importante que ter um orçamento é cumpri-lo, manter suas despesas dentro do limite estabelecido. Se isso não ocorrer, você terá apenas mais uma planilha para preencher, sem trazer nenhum benefício à sua vida.

Semanalmente revise suas despesas e seu orçamento e verifique como estão os valores. Essa análise vai fazer com que você possa ver onde precisa “apertar o cinto”.

Com um pouco de disciplina e planejamento, tenho certeza que todos podemos alcançar nossos objetivos financeiros.

P.S.: Aqui no blog tem uma categoria somente de textos relacionados à finanças. Confere lá!

160114_PLANEJE A SUA VIDA FINANCEIRA

Dicas para economizar no seu dia a dia

Um dos assuntos mais discutidos atualmente é a educação financeira. Há estudiosos que defendem, inclusive, que a educação financeira deveria ser matéria obrigatória para as crianças e eu concordo plenamente. Se soubermos cuidar do nosso dinheiro adequadamente, fica mais fácil alcançar nossos objetivos.

Você sabia que com um pouco de organização é possível economizar no nosso dia a dia?

1. Telefone
Escolher um plano adequado às suas necessidades é a chave para economizar nesse ponto. Uma boa dica é analisar as contas dos últimos 3 meses e verificar se o plano que você tem não pode ser alterado, reduzindo seu custo.
Vou dar meu exemplo pessoal, eu tinha um plano que tinha 100 minutos para ligação local e um plano de dados e eu não chegava a usar o total de minutos locais e usava muito mais meu plano de dados. Liguei para a operadora, alterei meu plano e vou economizar +/- R$ 20,00 por mês.
Sei que é pouco, mas se juntarmos todas as pequenas economias que podemos fazer, o resultado será uma grande economia no final do ano.
Se você usa smartphone, outra dica legal é usar os aplicativos de comunicação. A maioria é gratuita e você só consome o plano de dados (e nem isso se você estiver em um local com wi-fi). Meus preferidos são o Whatsapp (aplicativo para envio de mensagens), o Viber (aplicativo para enviar mensagens e fazer ligações) e o Skype (para fazer ligações).
Há vários outros aplicativos no mesmo estilo, mas esses são os que mais utilizo.

2. Supermercado
Fazer uma lista de compras antes de ir ao supermercado é fundamental para quem quer se manter dentro do orçamento e da dieta.
Já falei aqui e aqui sobre esse assunto, mas não custa relembrar, pois a alimentação é um dos gastos mais elevados no orçamento de qualquer família.
Outra dica importante é, sempre que possível, fazer suas refeições em casa. É mais barato e muito mais saudável.

3. Perfumaria e cosméticos
Recentemente foi divulgada uma pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) informando que o setor de beleza vem crescendo, em média 10,4% ao ano, ou seja, cada vez mais gastamos com itens relacionados à cuidados pessoais e beleza.
Pesquisa de preço é a chave para economizar nesse ponto. Há produtos muito similares em qualidade e que tem uma diferença de preço gigantesca. Pesquisar em blogs de beleza é uma boa dica para conhecer produtos de boa qualidade e que não sejam tão caros.
Para aquelas que tem habilidade, fazer as unhas em casa é um bom começo. Fazendo uma conta rápida, se você vai na manicure uma vez por semana, são R$ 60,00 por mês. Se fizer as unhas em casa, a economia no final do ano será de R$ 720,00 (já dá para planejar uma pequena viagem).

4. TV a cabo
Analise se você precisa mesmo de todos os canais oferecidos pela operadora. Eu, particularmente, assisto 3 ou 4 canais. Fazer essa análise e adequar seu plano vai ajudar no seu orçamento.

5. Dê preferência ao pagamento a vista
O ideal é sempre guardar dinheiro e comprar qualquer produto à vista, pois fica mais fácil negociar descontos e você pode fugir dos juros cobrados pelas lojas.

6. Água e luz
Fechar a torneira enquanto está escovando os dentes, usar a lavadora de roupas na capacidade máxima e desligar os equipamentos da tomada quando não estiver utilizando são atitudes simples, mas que irão ajudar o seu bolso e o meio ambiente.

Enfim, com um pouco de organização e planejamento podemos economizar e guardar dinheiro para a realização dos nossos sonhos.

Nesse post falei sobre como começar a nossa organização financeira. Vale a pena relembrar essas dicas!

Não deixe de curtir o blog no Facebook e Instagram! 😉

041013_DICAS PARA ECONOMIZAR NO DIA A DIA

Como economizar nas compras do supermercado

A necessidade de uma organização financeira mais profunda é uma realidade e uma necessidade em muitas famílias.

Pesquisas dos órgãos de defesa do consumidor informam que, cada vez mais, as famílias brasileiras estão endividadas e uma das despesas que mais comprometem o orçamento é a alimentação.

Por isso, hoje vim aqui dar algumas dicas de como economizar nas compras do supermercado:

1. Faça uma lista de compras. Nesse post falei detalhadamente sobre isso, mas o importante é definir exatamente o que você precisa comprar e anotar nesta lista.
No link abaixo você pode fazer o download de uma modelo de planilha de lista de compras.

LISTA SUPERMERCADO_MODELO

2. Verifique sempre todas as prateleiras. A colocação e distribuição dos produtos no supermercado não é feita aleatoriamente. Ela é feita com o objetivo de fazer você comprar os itens mais caros ou com maior procura, assim, os produtos na sua linha de visão são sempre esses e os mais baratos acima deles. Leve isso em conta quando estiver fazendo suas compras. A imagem abaixo explica bem como funciona essa distribuição dos produtos.

270913_COMO ECONOMIZAR NAS COMPRAS DE SUPERMERCADO_FOTO 1

3. Alguns supermercados já informam o preço dos produtos por unidade de medida (quilograma, unidade, metro, etc.). Essa é a melhor forma de comparar os preços entre as diversas marcas. No exemplo abaixo é mais fácil perceber isso. Apesar do preço do pacote de 4 rolos ser menor que o de 8 rolos, o de 8 rolos é a melhor opção, pois o preço por metro deste é 12% mais barato que o pacote de 4 rolos.

270913_COMO ECONOMIZAR NAS COMPRAS DE SUPERMERCADO_FOTO 2

4. Não vá ao supermercado com pressa, com fome ou com crianças. Tempo e disposição são essenciais para que você possa comparar os preços e fazer as melhores compras.

5. Algumas redes de supermercado possuem marcas próprias e os produtos dessas marcas costumam ter boa qualidade e bom preço. Vale a pena testá-los!

6. Sempre que possível, compre produtos em atacado (ex.: Makro). Há produtos que podem ficar até 20% mais baratos quando comprados em grandes quantidades.

7. Tome cuidado com as promoções de produtos perecíveis. Muitas vezes elas são feitas com os produtos que estão perto de vencer. Para evitar desperdício, verifique se o produto pode ser totalmente consumido antes da data de validade.

8. Compare os preços entre os supermercados. Hoje em dia essa análise pode ser feita de casa mesmo, através do site das empresas. Essa estratégia pode ajudar bastante no orçamento familiar.

9. Dê preferência aos ingredientes do que aos alimentos prontos (ex.: lasanhas, pães, bolos, etc.). É claro que os alimentos semiprontos facilitam e muito a nossa vida, mas também são mais caros e menos saudáveis.

10. Frutas da época são sempre a melhor opção, pois além de estarem mais frescas, estão mais baratas. Se você comprar esses itens na feira (ao invés de comprar no supermercado), vai sentir ainda mais essa diferença.

11. Se possível, opte por fazer suas compras na segunda quinzena do mês. A maioria das pessoas recebe no começo do mês e nessa época os supermercados fazem menos promoções. Por volta do dia 15 diminui o número de pessoas fazendo compras e, consequentemente, aumentam as chances de conseguir boas promoções, uma vez que os supermercados precisam fazer um esforço extra para manter seus níveis de venda.

Espero que essas dicas ajudem você a manter o orçamento familiar.

270913_COMO ECONOMIZAR NAS COMPRAS DE SUPERMERCADO_FOTO 3

Que tal aproveitar a segunda-feira para começar a sua organização financeira?

Em um dos últimos posts da coluna da Andrea (blog Ideias de Estilo), a última frase dizia: “Porque se comprar é bom, comprar com consciência é ainda melhor!”.

Eu adorei essa frase porque ela exprime exatamente como eu penso atualmente. Já fui muito consumista, mas hoje sou adepta de um estilo mais minimalista. Não que ainda não faça minhas comprinhas, mas hoje penso muito mais se realmente preciso daquele item e essa mudança começou quando resolvi me organizar financeiramente.

O Gustavo Cerbasi, na reportagem “Caminhos para consumir mais e gastar menos”, fala muito bem sobre isso. É necessária uma mudança de paradigmas para começar um efetivo planejamento financeiro.

Pensando em tudo isso, resolvi postar algumas dicas sobre organização financeira e segunda-feira é um ótimo dia para isso, não é?

1. O primeiro passo da organização financeira é saber quanto você gasta. Para isso é fundamental registrar todas as suas despesas (todas mesmo!!). Você pode usar um caderninho, planilha excel ou aplicativos para celular). O importante é anotar tudo e categorizar as despesas, assim, você saberá exatamente para onde está indo seu dinheiro.

Seguem exemplos de como você pode classificar suas despesas:
– Alimentação;
– Cuidados pessoais;
– Despesas bancárias;
– Educação;
– Investimentos;
– Lazer;
– Moradia;
– Saúde;
– Transporte;
– Vestuário.

2. A partir deste registro, você poderá elaborar o seu orçamento, atribuindo um valor específico para cada categoria de despesas. Sabendo quanto você gasta efetivamente com cada despesa, fica mais fácil elaborar um orçamento efetivo, além de permitir que você possa fazer ajustes mais realistas.

3. Determinar um objetivo para seu dinheiro (ex.: comprar uma casa, um carro ou fazer uma viagem) é uma dica importante para que você tenha motivação para cumprir o orçamento.

4. Acompanhar o orçamento é primordial. De nada adianta fazer um orçamento se você não monitorar as despesas e verificar se elas estão dentro do valor que você estipulou. Um orçamento sem acompanhamento não tem efetividade nenhuma.

5. Evite os parcelamentos. Se você parar para analisar os juros que são pagos em um financiamento, dificilmente irá fazê-lo. O ideal é sempre guardar dinheiro e comprar qualquer produto à vista. Sei que, às vezes, isso não é possível (ex.: lavadora de roupas que estragou repentinamente e o conserto é mais caro que comprar uma nova). Se você realmente precisar fazer uma compra parcelada, é hora de recorrer a uma boa pesquisa de preços, analisar os juros cobrados em cada loja e optar por aquela que o preço final (número de parcelas x valor da parcela) seja mais atrativo.

6. Destine uma parte da sua receita para investimentos e uma parte para uma reserva de emergência (não sabemos o que pode acontecer amanhã). Aqui o orçamento também ajuda: com um orçamento bem elaborado, é possível visualizar onde podem ser feitos ajustes para poder separar uma parte da renda para esse reserva de emergência.

7. Use a internet da melhor forma possível. Hoje temos acesso a uma gama incrível de informações. Há sites especializados com dicas muito legais sobre organização financeira. Listo, abaixo, os meus preferidos:
http://www.maisdinheiro.com.br/
http://www.minhaseconomias.com.br/blog
http://financasfemininas.com.br/site/

Para finalizar, vou usar uma frase do Seiti Arata que pode ser aplicada, também, à organização financeira:

“A habilidade de postergar a gratificação (auto disciplina) é o fator mais importante para o sucesso” (Seiti Arata)

Se tivermos habilidade para postergar uma compra, o custo será menor e vai sobrar mais dinheiro para outras coisas. Não é um bom começo para se ter sucesso financeiro?

080713_ORGANIZACAO FINANCEIRA